quinta-feira, 22 de fevereiro de 2007

Desabafo

Há dias em que é difícil respirar (e não digo isto só porque estou constipada e tenho o nariz congestionado).
A vida põe-nos à disposição demasiados obstáculos. Sim é verdade que quando os ultrapassamos nos sentimos bem e vitoriosos, o problema é quando só os vejo a aparecer e nenhum a desaparecer.
Desde que os meus colegas de casa se foram embora e vieram outros as coisas têm vindo a piorar. Ou melhor, desde Agosto que comecei a afundar. Quando todos se foram embora e passei a viver sozinha comecei a morrer. No primeiro dia chorei muito mal cheguei a esta casa que estava vazia (até fazia eco). Depois, durante uns dias até foi giro: fazia o que queria e como tinha acabado de começar a trabalhar andava toda contente.
Duas semanas depois vieram novos colegas para cá, dois homens, e a partir daí a desgraça.
Não me respeitam. Sou o elemento mais velho na casa e por isso responsável pelo pagamento das contas. Nunca me pagam a tempo, não fazem a limpeza nos dias deles. Todos os meses tenho chatices e acho que não preciso disso, nem mereço.
O trabalho tem vindo a piorar. Não me sinto realizada. E com esta última mudança sinto que trato (não cuido) das pessoas como animais (há animais que são melhor tratados).
No amor falho, todos os dias. Tenho muitos ciúmes e causo muitas discussões. Sou demasiado apressada e não confio.
Desde que o ano começou tem sido mesmo o pior de sempre.
Choro todos os dias.
E não há colo nem mão amiga.
O T já não suporta ouvir-me.
As amigas de faculdade andam nas suas vidas.
Há dias em que é muito difícil aguentar a pressão da vida.
Há dias em que a vida não faz sentido e em que muitas coisas más nos passam pela cabeça e começam a parecer solução.

5 comentários:

Ena Rot disse...

Ois SM
Dá uma espreitada no Blog da petitemarie (é uma estudante de enfermagem que gostava de ser jornalista) e vê como ela gere o stress.
Claro que cada um tem a sua maneira de ser, mas não perdes nada em dar uma espreitadela.

http://petitemarie.blogs.sapo.pt/

PS
O teu chefe agora é o "bigodes"?

abraço

SM disse...

É sim o "bigodes" e apesar de tudo o que lhe cai em cima (incluindo o meu protesto frequente), está sempre disponível para ajudar, incluindo fazer higienes e administrar terapêutica (coisa que eu nunca tinha visto). É mesmo um bom chefe (ainda se lembra o que é ser enfermeiro prestador de cuidados).

Ena Rot disse...

Pois é!
Ajuda sempre que é necessário e é HUMANO connosco.
Foi meu chefe :)

porta-te

mm disse...

Olha pede mas é ajuda rapidamente. Não te conheço, mas o teu discurso é claramente depressivo. Quer dizer algo, não achas?
Ajuda medica, psicologica, a que seja.

Anónimo disse...

Se todos os teus esforços forem vistos com indiferença, não desanimes! Porque também o Sol, ao nascer, dá um espectáculo incrível e, no entanto, a maioria da plateia continua a dormir... beijinho cheio de força de uma colega aqui ao lado***
JS