segunda-feira, 30 de julho de 2007

Só rir!

Sábado à noite depois de um dia inteiro de praia fomos jantar os dois aos bares de Albufeira. O jantar correu bem apesar da demora em sermos atendidos (ultimamente estamos a ter muita dificuldade em encontrar profissionais de hotelaria competentes).
Depois de jantar encontramo-nos com uns amigos do T que tinham chegado nesse dia a Albufeira para irmos beber uns copos.
A primeira grande dificuldade foi encontrar uma caixa ATM com dinheiro. Perguntamos aos GNR que estavam de patrulhamento onde havia outra mas não sabiam (mais tarde viemos a descobrir que havia uma mesmo em frente ao posto da GNR). Não encontramos nenhuma mas lá encontramos um bar onde havia multibanco. Sentamo-nos cá fora e pedimos as bebidas mas como eu não tinha bem a certeza do que queria foi preciso pedir o menu e a "tipa" que nos atendeu fez logo uma cara de "frete" do caraças! As coisas já estavam a correr mal. Passado algum tempo o V pediu outra imperial a essa empregada de mesa e passados 30 minutos a imperial ainda não tinha vindo e a empregada estava a sair pela porta fora com a roupa da rua.
Esperamos mais uns minutos e nada. Decidimos ir embora. Queriamos pagar e ninguém aparecia. Levantamo-nos os quatro e pusémo-nos à porta à espera que alguém viesse. Lá apareceu um empregado e nós dissemos que queriamos pagar. O empregado vira-se para nós a dizer em inglês que não falava português!

Espera lá, ainda estavamos em Portugal certo? Tudo bem que aquilo parecia uma colónia inglesa mas que eu saiba Albufeira ainda pertence a Portugal.

A J lá disse ao empregado que eramos portugueses e não falavamos em inglês. Ele virou-se para nós (sempre em inglês) e disse que ia procurar um colega. Esperamos 10 minutos e ninguém e nós sempre em pé à porta. O Inglês veio outra vez e a J lá lhe disse em inglês que estavamos fartos de esperar e se fosse possível queríamos pagar. Ele voltou a dizer que ia procurar outra pessoa e passados 10 minutos continuavamos à espera. Não nos queriamos chatear muito e visto eles também não parecerem muito interessados em receber o pagamento, fomos embora sem pagar e ninguém veio atrás de nós.

Mas o que é que se passa neste país?