domingo, 21 de janeiro de 2007

Esperem lá, esperem lá...

que vim fazer noite e já há seringas de 20 ml. Espectáculo! Já posso fazer diluições decentes!
Mas ainda agora é meia-noite e já tivemos chatices. Veio o maqueiro do SU trazer uma doente e trazia uma doente e o processo de internamento de outra. Claro que nem ficamos com a doente nem com o processo. Eles que se decidam. A atenção que aqueles gajos da Urgência têm! Deus me livre parar nas mãos deles!
Espero que a noite seja calma. Deixei o meu menino em casa e já estou a morrer de saudades, além disso está tanto frio e sinto-me cansada e mole...espero poder encostar-me um bocadinho.

2 comentários:

mamã gaivota disse...

Olá SM. Ainda bem que a coisa se está a compôr em termos de material. Já somos poucos e quando o material não ajuda...
Se calhar a urgência debate-se com o mesmo problema. Olha que trocar um processo não é uma coisa tão invulgar quanto isso, quando trabalhas num serviço "a despachar" pode acontecer isso e muito pior. A minha medicina, nos seus dias piores já viu disso e muito mais. Mas olha que nenhum profissional fica satisfeito com isso. Chovem reclamações que é preciso gerir e qualquer pessoa, penso, gosta que o seu trabalho seja bem feito, embora uns mais que outros naturalmente.
Daqui a uns anos não serás tão dura com eles.
Espero que tenhas uma boa noite de sono. Beijinhos

Ena Rot disse...

Tem calma SM, já olhaste para o céu (aí no pátio do teu hospital) numa saída de vela? Tem dias em que em nenhum outro lugar vais conseguir ver uma abóbada tão perfeita, digo-to eu que faço noites há mais de 26 anos aí mesmo nesse hospital. Quanto ao material, não te esqueças que se está em período de transição de sistema de stoks, todas as informações acerca de gastos fora do habitual, dadas pelos enfermeiros da prestação de cuidados às chefias são muito importantes. No meu serviço tudo, nesse aspecto, tem corrido razoavelmente e a farmácia está aberta 24 horas por dia e se não tem um medicamento a farmacêutica de serviço tem de arranjar uma alternativa ou então pedir a outro hospital.
abraço