segunda-feira, 14 de abril de 2008

Corte de cabelo

Pois é já me esquecia de falar deste pormenor!
De vez em quando lá tenho a necessidade emocional de cortar o cabelo e quando assim é entrego a minha farta cabeleira nas mãos da minha muito querida Lena e deixo-a cortar como ela quer porque confio naquelas mãos (não não foi ela que me pôs o tão famoso cabelo cor de rosa!).
E lá veio o belo do corte diferente. E ponha-se diferente nisso porque tenho franja e há mais de 10 anos que não tinha franja.
O T adorou. Diz que "quando pensava que eu não podia ficar mais linda, fiquei", mas eu sinceramente não estou a gostar nada. Irrita-me ter cabelo em cima dos olhos e a franja não se ajeita lá muito bem.
Enfim... com o tempo logo se verá.