quarta-feira, 23 de janeiro de 2008

Homem morreu após cair da maca em Aveiro



In Diário de Notícias de 23.01.2008
JÚLIO ALMEIDA, Aveiro

A família de Manuel Dias da Silva está indignada com o tratamento que o idoso recebeu no hospital de Aveiro, onde, domingo de madrugada, caiu de uma maca enquanto esperava na urgência. Manuel Silva acabou por morrer segunda-feira pelas 19.30, nos Hospitais da Universidade de Coimbra, para onde foi transferido. A família acredita que a morte se ficou a dever à queda, apesar de os hospitais negarem a relação.O homem de 75 anos, residente em Santo Amaro, Estarreja, um antigo emigrante em França, teve uma crise de vesícula e fora transferido do hospital local para a capital de distrito para fazer uma ecografia "de precaução". "Não era nada de grave, foi para a ambulância a pé e a conversar, vomitou uma vez da má disposição", assegurou a sobrinha, Carminda Moutela. Ontem à noite, quando já decorria o velório, os familiares ainda relacionavam a morte com a queda. "Tem a testa toda cozida, uma parte metida para dentro devido ao hematoma e os olhos todos negros", contou a familiar.Foi a tia que deu com marido atrás de um biombo "pelas 6.00, já desesperada" para saber notícias, e o encontrou "sozinho, de bruços, com a cara no chão, testa toda aberta banhada de sangue e a maca por cima." Uma utente terá comentado com a viúva que o ele "gritou muito por socorro" mas ninguém apareceu.Segundo a directora clínica do Hospital de Aveiro, o doente deu entrada na urgência às 2.47 e foi triado às 2.52 "com prioridade amarela", que implica o atendimento no período de uma hora. Às 3.13 foi observado por um médico que prescreveu medicação e pediu exames complementares de diagnóstico.Enquanto aguardava os resultados dos exames e o efeito dos medicamentos, "por volta das 7.00" deu--se o acidente. "Presume-se que ao tentar levantar-se caiu da maca", informou Lurdes Sá, em nota divulgada ao princípio da noite. Manuel Dias foi assistido "de imediato", garantiu a responsável médica. A queda causou uma ferida que foi suturada e o TAC não terá revelado traumatismos. "Em posterior reavaliação médica", decidiu-se, contudo, "transferir o doente para os Hospitais da Universidade de Coimbra", onde viria a falecer, referiu Lurdes Sá. A autópsia realizou-se ontem e um dos três filhos esteve a prestar declarações a pedido do Tribunal de Coimbra.
Agora digo eu...
Isto não começa a ser uma perseguição ao SNS?
Sim funciona muito mal, mas nas últimas semanas todos os dias se houve falar deste ou daquele hospital.
Mas por outro lado... e que tal renovarem os materiais nos hospitais? Nomeadamente macas e camas? Que tal investir na segurança dos utentes em vez de gastar euros em TAC's após estes caírem das macas e camas?

2 comentários:

tekita disse...

Boa tarde!
Sou enfermeira num serviço de urgência de um hospital pequeno e ao ver estas notícias fico chocada com a ignorância gerenalizada sobre o que verdadeiramente se passa nos serviços de urgência por esse país fora. Também eu antes de ali trabalhar desconhecia. De facto, é pena que as pessoas não se questionem qual o verdadeiro motivo pelo qual coisas como estas poderão acontecer...também a mim já me caíram doentes de camas, macas, cadeirões...mas as macas serão as mais adequadas, será que temos pessoal suficiente para desempenhar todas as tarefas que um enfemeiro deve desmpenhar...?Dou-vos um exemplo: nos turnos da noite somos apenas 2 elementos...quando surgem casos graves para directos, logicamente, temos que estar os dois presentes, mais os auxiliares, e ainda assim, todas as mãos são poucas...nesse momento, todos os outros doentes ficam logicamente desprotegidos...de certa forma abandonados...mas como o que interessa são de facto os euritos...reduzem-se equipas...e depois logicamente só quando os acidentes acontecem e toda a gente é incomodada, é que de facto se pensa no assunto...triste, não é??...pois é...e nem um terço das desgraças se chagam a saber!!!

Adriana disse...

É uma vergonha mesmo o descaso que muitos profissionais trata as pessoas , meu caso é igual , meu pai caiu de uma maca , morreu com traumatismo craneano , o pior que meu pai morreu no dia 08/08/2009 vespera dos dias dos pais e fiquei sabanedo que estava morto só no dia 12/08/2009 por poucoia ser enterrdao como indigente , sendo que meu pai estava com cartão do sus , cartão cidadão dinheiro, sabe oque a enfermeira me falou que ela éra um indigente, andarilho, minha maior revolta foi não me avisar, tentarão esconder a porcaria que eles fizerão, masi graças a DEUS consegui´pelo menos que meu pai estava morto , sera que alguem vai ser punido , ou meu pai vai ser mais um .BRASIL a gente tem que acordar , e parar de achar que vai acontecer só com os osutros.